Mostrar mensagens com a etiqueta $Bach. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta $Bach. Mostrar todas as mensagens

março 21, 2017

maio 17, 2016

©Rinke Nijburg | Dawn at 6 PM
PLAY J.S. Bach | Sibylla Rubens | "Aus Liebe will mein Heiland sterben - St. Mt. Passion

"Qual o significado do choro? O que significa em nós? "
"A tristeza é sempre um espaço na nossa vida... que está sempre ali, mas não entramos... até que algo nos leva para um lugar onde... temos de nos render, desistir e dizer: não sei a resposta. Isto é demasiado para mim. E esse lugar de rendição significa que... temos de perder a ilusão de que temos o controlo. Temos de reconhecer que... não traçamos o rumo da nossa vida, não somos o autor do guião. E que depois de nos rendermos e irmos para o lugar mais fundo há uma abertura radical. A vida está organizada de tal forma que chegamos a um lugar que nos faz deter. E a dor e o lugar inconsolável da melancolia faz-nos ir procurar algo ainda mais profundo.
     
O que tem esta música que atinge as pessoas no seu inconsciente colectivo? Grande parte da nossa música preferida, que ouvimos repetidamente ou de que nos lembramos vezes sem conta, é música amargamente triste. É música bem mais triste do que nós. Faz-nos ter noção que a nossa tristeza não é afinal tão profunda. Mas consola-nos porque há alguém ainda mais triste do que nós. É uma das funções mais importantes da música que nos faz seguir em frente. Intenção. Julgo que a música é uma abertura. A música é a abertura para uma experiência cujo fim desconhecemos e não conheceremos o fim. Penso que esse é o encanto da estrutura de Bach. É dizer: 
"- Por favor, venham ajudar-me a chorar. "
E a mera ideia de que ninguém deve chorar sozinho é realmente forte. Não é apenas:
 "- Por favor, não chores."
É: 
"- Por favor, vem ajudar-me a chorar. Ajuda-me a libertar disto."
 E a peça é um convite para nós partilharmos este lugar insuportável e triste e abrir esse lugar, em vez de o manter encerrado, privado, um lugar secreto do nosso sofrimento pessoal." Peter Sellars

Transcrição extraída do documentário "Erbarme Dich: Histórias da Paixão de Mateus"

maio 09, 2016

Onde há tristeza, há esperança

@raquelsav | "Sarrado" | Maio 2016
PLAY J. S. Bach | Erbarme dich : St. Matthäus Passion

Mesa posta
à conquista do pó:
até ao lavar do prato
é refeição.

novembro 16, 2015

©raquelsav

PLAY J.S. Bach Kyrie Eleison - Missa H-moll BWV 232

Gravita um cheiro cego onde a palavra cessa,
mas é o hálito matinal e contínuo que fede e cala.
Não há fruta que não apodreça nem vinho que não azede,
nem parede pintada que esconda as tuas escamas de ocre e cal.
Talvez amanhã regues, na árvore, a flor que cresce
                           [e somente anoiteça, enquanto anoitece].

maio 16, 2015

©raquelsav.Kessel. Maio2015
PLAY Bach BWV 1080 Die kunst der Fugue

...trocamos paraísos por abismos, enquanto sonhamos com essências de abraço.
E fugimos, fugimos, fugimos....

dezembro 25, 2014

©Daniel Blaufuks "Dos dias perdidos", 2014

PLAY Bach Mass in B minor - BWV232- Agnus Dei

É por isso que adormeço numa luz em movimento
E escolho um espaço para ver o espaço de frente
A sua cor de silêncio nocturno e desenho
Uma maneira quieta de estar nele tranquilo

Há nesse espaço uma fonte, um animal que desperta
Uma criança que navega com as próprias mãos.
Bebo com as mãos juntas.

Há uma voz que bebo. Há um espaço entre as mãos mas não perco
A sede. A água multiplica-se porque a tiro do coração
Que escuta.

Há um espaço no corpo que pode ser um lugar.
À sombra posso olhá-lo até o ver
Posso tocar as chagas no corpo

E posso beber dele morrendo
Nele como quem entra de tanto
O desejar.

Daniel Faria,  Poesia

novembro 12, 2014

PLAY Mischa Maisky plays Bach Cello Suite No.1

amanhã...
porque, hoje,  é muito...