Mostrar mensagens com a etiqueta ©Harry Gruyaer. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta ©Harry Gruyaer. Mostrar todas as mensagens

setembro 27, 2015

©Harry Gruyaert. Mali. Town of Gao. 1988. Terrace of a local hotel.

PLAY PJ Harvey The dancer

MOLDURA VAZIA
Em toda a parte te encontro ansiando por emoldurar
Uma parte modesta da Sua imensidade,
Significando, suponho, uma data de céu
Da variedade azul e sem nuvens,
Sobre o velho cemitério, por exemplo,
Ou sobre a nova lixeira da cidade
Além da qual fica um campo e três espantalhos.

Um deles podia ser monge alemão, Eckkart,
Dizendo: "Se alguém nada procura,
Que direito tem a queixar-se de nada achar?"
Certo. Não havia um único melro
Vigiando o milho verde,
Por isso elevámos um pouco a moldura
Até onde o silêncio diz tudo.

Charles Simic (1938 - )
Previsão de tempo para utopia e arredores, Assírio&Alvim, 2002

março 13, 2015

©Harry Gruyaer
PLAY Stravinsky Sagração da Primavera

O ABUTRE

Arrastando a sua fome através do céu
do meu crânio concha de céu e da terra

mergulhando sobre os tombados de borco
que breve deverão retomar a vida e andar

escarnecido por um tecido que poderá não servir
até que a fome a terra e o céu se convertam em refugo


Samuel Beckett 
Poemas Escolhidos- Cadernos de Poesia 10, Publicações Dom Quixote, 1970
(Tradução: Jorge Rosa e Armando da Silva Carvalho)